A análise do discurso em pauta, no último dia de IV SIPECOM

Débora Dalla Pozza e Giuliana Seerig

Na manhã dessa quarta-feira, o tema em voga no Auditório Sérgio Pires do Prédio 17 da UFSM foi Percursos, problemas e tendências da análise do discurso no contexto da midiatização. A palestra contou com a presença do Prof. Dr. Antônio Fausto Neto, da UNISINOS, e do Prof. Dr. Adair Caetano Peruzzolo, da UFSM. A mediação da mesa foi responsabilidade da Profª. Dra. Viviane Borelli, também da UFSM.

Professores Fausto Neto, Viviane Borelli e Adair Peruzzolo

O professor Antônio Fausto Neto abriu a palestra com sua fala sobre a contribuição da análise do discurso nas pesquisas em comunicação em dois momentos: no contexto da sociedade dos meios e da sociedade em vias de midiatização. Em sua apresentação, salientou que a análise do discurso vai além do texto, da frase em si e envolve disciplinas como teorias da comunicação, antropologia, linguística e psicologia na busca por respostas para as manifestações comunicativas.

Prof. Antonio Fausto Neto

A explanação do professor destacou o fenômeno de expansão da mídia no corpo social, afetando as relações sociais de uma sociedade em vias de midiatização. Nessa sociedade, os papéis de emissor e receptor não se constituem como posições polares e o que há em seu lugar são pontos de contato na comunicação – assim, emissores e receptores estão interconectados na posição discursiva. Fausto Neto alertou que, nesse contexto, as lógicas discursivas são mais complexas e questionou: será que podemos falar de contratos de leitura e modos de endereçamento em análise do discurso nessa sociedade da mesma forma com que tratávamos nos impressos?

Por outro lado, o professor ressaltou, na finalização de sua fala, que ao invés dos velhos meios se perderem, eles parecem estar articulados entre si e com os novos meios, produzindo novas formações de sentido. Afinal, o discurso existente nos velhos meios é condição de produção de um outro discurso.

Dizendo-se contente em razão de Fausto Neto ter lhe deixado algumas brechas para trabalhar em sua fala, o professor Adair Peruzzolo iniciou sua palestra relacionando a análise do discurso com as feições de outras ciências sociais. Tratou de texto, fala e discurso como complexos conceituais e destacou as diferentes linhas teóricas de trabalho na análise do discurso.

Prof. Adair Caetano Peruzzolo

Posicionou o seu entendimento de discurso como a proposição de uma fala investida por um sujeito falante que estabelece formas de relacionamento. Para ele, o discurso é o espaço de interação entre falantes, que institui sujeitos e papéis aos mesmos. Nesse sentido, também lançou um questionamento: quando a mídia produz determinado tipo de informação, que lugares ela está reservando para quais sujeitos? Ao lançar a proposição aos presentes, também falou sobre seu interesse na inter-subjetividade envolvida na comunicação entre dois sujeitos, já que todo discurso é feito tendo por base os interesses de persuasão de um sujeito que fala, e esse sujeito está no centro de seu mundo e possui interesses próprios.

Finalizando sua fala, Adair explanou sobre a aplicabilidade da análise do discurso a diversas áreas do saber e disse que enxerga no estudo das subjetividades no discurso uma nova perspectiva para pesquisas em comunicação.

%d blogueiros gostam disto: