Como funciona

Os alunos da disciplina Teoria e Técnica de Jornalismo Digital III do Curso de Comunicação –Jornalismo da UFSM aceitaram um desafio diferente neste primeiro semestre de 2012: o de produzir matérias especializadas e de tornar público os desafios enfrentados em cada reportagem.

A expressão “jornalismo especializado” tem contornos pouco nítidos na prática. Trata-se de um jornalismo praticado por jornalistas experts no assunto? Refere-se a um jornalismo aprofundado? Ou diz respeito ao jornalismo produzido para leitores conhecedores do assunto?

Partimos da noção de que o exercício do jornalismo especializado não se define pelo protagonismo de um jornalista técnico, mas sim por um jornalista que faz de cada especialidade algo comunicável ao seu público leitor, seja ele o cidadão comum ou um especialista. Define-se por responder principalmente perguntas como “por quê?”, o “para que” e o “por que não?”. Com rigor informativo e informação em profundidade, o jornalismo especializado requer textos interpretativos, reflexivos e contextualizadores – desafios aceito pelos alunos que deixam neste blog suas reportagens e os bastidores de seus trabalhos.